Salar de Tara no Deserto do Atacama

Salar de Tara | Por: Documento de Viagem | Atualizado em: 17 de julho de 2017.


Quando estávamos pesquisando sobre os passeios que faríamos no Atacama, o Salar de Tara foi um dos que nos atraiu de imediato. Bastaram ver algumas fotos daquele deserto sem fim com aquelas imensas formações rochosas para incluir este passeio no nosso roteiro.

O trajeto até as formações rochosas é longo (cerca de 140 km de ida) e você vai enfrentar a altitude de 4.400 m, mas todo o “sofrimento” é válido para ver aquelas lindas paisagens do deserto com sua vegetação característica, seus lagos e suas formações rochosas esculpidas pelo vento ao longo de milhares de anos. Ahhh.. Não se esquecendo dos fotogênicos animais do deserto (lhamas, alpacas, raposas, flamingos) que sempre aparecem para um click.

Devido à altitude, vá preparado para enfrentar o frio, lembrando que durante o dia também pode esquentar e quase não há sombra por lá, assim, filtro solar e óculos escuro são fundamentais.

Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
No caminho ao Salar de Tara
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
No caminho ao Salar de Tara
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Lhamas no caminho ao Salar de Tara
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Lhamas no caminho ao Salar de Tara
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Vulcão Licancabur no caminho ao Salar de Tara

No caminho ao Salar de Tara

Boa parte do caminho é feito pelo meio do deserto, isto mesmo, não há estradas nem placas. O nosso guia comentou que turistas costumam alugar carros e ir por conta própria e muitos acabam se perdendo ou “atolando” na areia do deserto. Evite isto, contratando uma operadora que tenha estrutura e carros novos, afinal dormir em um carro no meio do deserto não deve ser nada agradável.

No caminho ao Salar de Tara, fizemos uma parada para conhecer uma formação rochosa conhecida como os Monges de la Pacana, que são um conjunto de rochas esculpidas pelo vento com mais de 20 metros de altura, semelhantes aos moais da ilha de páscoa no chile. Bem próximo fica o “guardião” do Salar, uma formação enorme que se parece com um índio e que por estar afastado das demais formações, aparenta ser ainda maior.

A próxima parada foi dentro do Salar, onde conhecemos um lago salgado com flamingos e outras formações rochosas conhecidas como “Catedrais do Salar” e outros paredões enormes.

Foi neste cenário maravilhoso que nos foi servido um lanche e o guia nos deixou a vontade para explorar o local.

Apesar de não ser um dos passeios mais requisitados pelos turistas, talvez pela distância, altitude enfrentada e até pelo preço praticado pelas operadoras, nos recomendamos fazê-lo caso tenha mais dias por lá.

Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Guardião do Salar
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Guardião do Salar
O guardião de Tara
Guardião do Salar
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Guardião do Salar

Salar de Tara – Informações Úteis

  • O que levar: Leve uma roupa mais pesada para o frio da manhã/final da tarde, protetor solar, labial, boné e óculos de sol. A temperatura é bem fria pela manhã e esquenta ao longo do dia;
  • Leve um lanche, caso não esteja incluso no tour (verifique a disponibilidade com sua agência de turismo) – nos locais visitados não há comercio de produtos;
  • Não há banheiros disponíveis, somente o natural a céu aberto atrás das formações rochosas;
  • Vale lembrar que é sempre importante se hidratar, então, carregue sua garrafa de água;
  • Valor do tour: CLP 50.000/USD 75,00. Lembramos que os valores podem sofrer variações devido à taxa de câmbio, bem como variação de operadora para operadora;
  • Acessibilidade: por se tratar de uma área natural os trechos possuem pisos menos favoráveis dificultando a locomoção de cadeiras de rodas;
  • Todos os dados deste blog são apenas informativos, os passeios poderão sofrer alterações sem aviso prévio. Recomendamos consultar também os sites oficiais das atrações.
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Monges de la Pacana
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Catedrais do Salar
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Catedrais do Salar
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Lago salgado com flamingos
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Lago salgado com flamingos
Atacama: Salar de Tara (Foto: Documento de Viagem)
Salar de Tara

Veja Também


Já esteve no Salar de Tara? Conte-nos como foi sua experiência!


Esperamos que tenha gostado e ficamos à disposição para esclarecimento de dúvidas, sugestões ou críticas. Salve este post no seu pinterest e acompanhe nossos painéis de viagem!

Um grande abraço,

Marcelo & Paula

documento-de-viagem-atacama-salar-de-tara-pinterest

Voltar ao topo


LEIA MAIS


Organize sua viagem para o Deserto do Atacama

Quando você clica e compra através dos links e banners exibidos pelo Blog Documento de Viagem, é gerada uma pequena comissão para o site que não altera o valor do produto final para o leitor e você ainda ajuda a manter o blog.
Anúncios

Documento de Viagem

Documento de Viagem é escrito por Marcelo, formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e por Paula, formada em Gestão de Recursos Humanos. O casal mora em São Paulo e decidiu criar este blog para compartilhar suas experiências de viagem, bem como inspirar outros viajantes a continuarem viajando.

Deixe uma resposta

Anúncios
Documento de Viagem
%d blogueiros gostam disto: