Trilha da Prainha, Gindiba e Cachoeira do Tijuípe em Itacaré

Na Bahia o que não falta é praia maravilhosa, inclusive o litoral baiano é um verdadeiro imã para quem gosta de curtir o verão e energia boa. Então, para começar, vamos falar sobre a Prainha, considerada uma das mais belas praias de Itacaré, aliás faz parte de quase todos os roteiros das agências de turismo local.

São 3 km de trilha relativamente fácil com poucas subidas e descidas, passando por costões e trilhas na mata. E tem mais, o trajeto é quase todo coberto por vegetação e conta com algumas paradas com direito a vista panorâmica da região.

Pois bem, para o nosso passeio, contratamos os serviços da NV Turismo/CVC no centrinho de Itacaré, além disso o guia nos acompanhou durante todo o percurso que teve início na trilha Janela da Gindiba, passando por árvores centenárias, pela Prainha até a Cachoeira do Tijuípe.

Aliás, vale dizer que é possível fazer a trilha da Prainha por conta própria, pois é bem tranquilo, principalmente se houver um fluxo de pessoas no caminho, entretanto, se estiver sozinho é melhor contratar um guia, visto que há várias bifurcações.

Itacaré o que fazer
São 3 km de trilha relativamente fácil com poucas subidas e descidas, passando por costões e trilhas na mata
Janela da Gindiba
A trilha teve início Janela da Gindiba, onde encontramos árvores centenárias, passando pela Prainha, até a Cachoeira do Tijuípe.
Itacaré trilhas
É um passeio de um dia inteiro

Prainha

Descubra por que a Prainha de Itacaré é intitulada uma das mais lindas praias do Brasil. A orla tem quase 1 km de extensão de areia fina e branca, cercada por vários coqueiros e pela Mata Atlântica. Possui um mar mais agitado, ideal para os surfistas, no entanto, é preciso ficar atento com a água, pois não há serviço de salva-vidas.

Dito isso, é preciso mencionar que a Prainha não conta com estrutura como bares e restaurantes. Por outro lado, é possível encontrar um quiosque que vende comida, bebidas, além de fornecer banheiro e ducha.

Trilha da Prainha
O trajeto é quase todo coberto por vegetação e conta com algumas paradas com direito a vista panorâmica da região
Prainha
Fazer a trilha da Prainha por conta própria é tranquilo, principalmente se houver um fluxo de pessoas no caminho
Prainha
A Prainha tem quase 1 km de extensão de areia fina e branca, está cercada por vários coqueiros e pela Mata Atlântica
Trilha da Prainha
Possui um mar mais agitado, ideal para os surfistas
Prainha Itacaré
A Prainha não conta com estrutura como bares e restaurantes
Prainha
Prainha

Cachoeira do Tijuípe

A última parada do dia foi na Cachoeira do Tijuípe que possui 4 metros de altura por 15 metros de largura, está localizada na entrada no KM 46 da rodovia BA 001 (Itacaré-Ilhéus), a 22 km de Itacaré. Faz parte da Área de Proteção Ambiental Reserva Ecológica Cachoeira do Tijuípe.

O banho de água morna da cachoeira é sensacional, além disso possui uma espécie de piscina natural, ideal para quem não sabe nadar e algumas cordas que atravessam a cachoeira permitindo com que os visitantes se movimentem com mais segurança. Outro ponto que vale a pena destacar é que no dia em que a visitamos, o fluxo de água estava bastante forte e o desafio foi conseguir chegar em baixo da cachoeira e curti-la de um ponto de vista diferente.

Finalizando o passeio com um mergulho nas águas doces da Cachoeira do Tijuípe, segue abaixo algumas informações:

  • Da guarita até a cachoeira há uma pequena trilha de caminhada leve;
  • O lugar conta com ótima infraestrutura, com banheiros, restaurante e lojinha de artesanatos;
  • Também há boias e salva-vidas;
  • A cachoeira está em um terreno particular e há necessidade de pagar entrada de 20 reais (fevereiro/2020).

+ Encontre seu hotel em Itacaré e garanta os melhores preços!

Cachoeira do Tijuípe
O banho de água morna da cachoeira é sensacional
Cachoeira do Tijuípe
Conta com ótima infraestrutura, com banheiros, restaurante e lojinha de artesanatos

Informações úteis

  • É um passeio de um dia inteiro;
  • O que levar: roupas leves e confortáveis, roupa de banho, toalha, chapéu/boné, óculos de sol, repelente, protetor solar e labial, papetes ou chinelo (de preferência aquele com elástico atrás, pois proporciona mais segurança para os pés);
  • Vale lembrar que é sempre importante se hidratar, então, carregue sua garrafa de água e leve um lanchinho (opcional);
  • Não tivemos problemas, mas há relatos de assaltos na trilha, por isto somente levamos o básico e necessário. Uma infeliz realidade que atrapalha muito o turismo local da bela Itacaré;
  • Acessibilidade: por se tratar de uma área natural os trechos possuem pisos menos favoráveis dificultando a locomoção de cadeiras de rodas;
  • Site oficial Itacaré;
  • Se liga na dica! Os passeios poderão sofrer alterações sem aviso prévio. Por isso, também é interessante consultar os sites oficiais das atrações;
  • Post atualizado em 04 de maio de 2020.

Rota de Itacaré até a Cachoeira do Tijuípe

Leia mais


E aí? Já esteve em Itacaré? Conte-nos como foi sua experiência!


Esperamos que tenha curtido o post e, se tiver qualquer dúvida sobre Itacaré, fique à vontade para deixar seu comentário por aqui!

Voltar ao topo


Veja também

 

Anúncios
Reserve seu hotel aqui!

Planeje sua viagem aqui!
Usando os links dos nossos parceiros, você ajuda o blog com uma pequena comissão e não paga nada a mais por isso. São empresas que confiamos e que utilizamos em todas as nossas viagens. Muito Obrigado!

Documento de Viagem

Documento de Viagem é escrito por Marcelo Nazima, Analista de Sistemas formado pela FATEC, com MBA em Engenharia de Software pela FIAP e por Paula Costa, Pedagoga formada pela UNINOVE e pós-graduanda em Marketing Digital também pela UNINOVE. O casal mora em São Paulo, Brasil e decidiu criar este blog para compartilhar suas experiências de viagem, bem como inspirar outros viajantes a continuarem viajando.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: